domingo, 28 de Março de 2010

68 - Segundo Vector - A Fome

Hoje em dia,
1,2 mil milhões de indivíduos
vivem na miséria absoluta.
Cerca de 2,6 mil milhões
de pessoas,
vivem com menos de dois dólares
por dia.
Com a política económica
que se está praticando,
a nível global,
estes números tenderão a aumentar,
nos próximos anos.
Ao ritmo actual,
nas próximas décadas,
metade do globo
estará coberto por desertos,
que se espalharão
a norte do mediterrâneo.
A água potável
será escassa,
muito em breve.
Então, verificar-se-à
uma fome generalizada
no planeta,
com principal incidência
nos países a sul do equador.
Se enfrentarmos,
nas próximas décadas,
uma guerra nuclear,
mesmo com objectivos seleccionados
estrategicamente,
poderemos não ter de assistir
ao colapso total da vida animal,
mas iremos ter pela frente,
um conjunto de situações
perfeitamente previsíveis,
que agravarão ainda mais,
a situação
geral do Planeta.

quarta-feira, 24 de Março de 2010

67 - Primeiro Vector - A Guerra


A guerra é realmente,
a forma mais eficaz
para eliminar excessos de população.
A primeira Grande Guerra (1914-18),
causou 8 milhões de mortes.
A Guerra Civil em Espanha (1936-39),
conduziu à morte 1,2 milhões de indivíduos.
A segunda Grande Guerra (1939-45),
matou 55 milhões de pessoas.
As guerras locais,
verificadas
em diversos lugares do mundo,
entre 1945 e 1980,
causaram 8 milhões de mortos.
Durante o século XX,
perderam a vida,
vítimas de extermínio intencional,
entre 16 a 17 milhões de seres humanos.
Contudo, estes números,
apesar de serem assustadores,
não se aproximam
dos milhares de milhões desejados.
A guerra futura,
terá que se desenvolver
em moldes diferentes das anteriores,
garantindo um morticínio mais elevado.
O recurso a armas de destruição maciça,
dirigida a grandes centros urbanos,
apresenta-se como inevitável.
A guerra bacteriológica,
poderá ser a via usada.
No entanto, existe sempre o perigo
de fugir ao controlo e ultrapassar
os fins inicialmente previstos.
Então, o recurso a armas nucleares tácticas,
poderá ser o modelo escolhido.
Uma guerra deste tipo,
para além das mortes provocadas de imediato,
gera um mar crescente de gente
a morrer nos dias,
semanas e meses seguintes,
acompanhada de efeitos colaterais,
como os genéticos,
que impedirão a reposição normal
de novos espécimes humanos.
O aumento da radioactividade ambiental,
quer pelo efeito das deflagrações,
como pela distribuição gratuita,
através das chuvas,
cumprirá parte do
"Segundo Vector".

quarta-feira, 17 de Março de 2010

66 - A Aniquilação da População Humana


A fim de reduzir
o excedente populacional,
o "Projecto"
tem desenvolvido
a sua face mais sinistra,
que tem a ver
com a "aniquilação controlada"
da população humana,
que está a ser levada a cabo,
segundo "três vectores" distintos:
-Guerra
-Fome
-Doença

65 - Estado-Providência Socialista

O aumento progressivo de desempregados
crónicos,
obrigará os Estados a aplicar
planos de apoio
de diversa ordem,
para impedir que a miséria absoluta
se imponha
e também para manter controlada
a população desocupada.
O modelo económico
aplicado hoje na China comunista,
será exportado para o exterior,
ensaiado primeiro na União Europeia
e posteriormente
nas outras Uniões.


64 - O Caos Global


Assistimos impotentes,
à deslocalização das empresas,
rumo aos países pobres da América Latina,
China e Índia,
onde procuram tirar vantagem
de uma mão-de-obra barata
e quase escrava.
A consequência imediata,
será incompatibilizar as produções
saídas desses países,
com as que ainda se efectuam na Europa
e nos EUA,
dada a diferença dos custos finais.
Num futuro próximo,
os trabalhadores dos países mais prósperos,
terão de ver cair em flecha
os seus salários,
bem como as regalias sociais
a que foram habituados,
para que se estabeleça o equilíbrio.
A felicidade prometida
pelo "sonho americano",
irá transformar-se rapidamente,
num sonho envenenado,
onde o fosso entre classes
irá aumentando,
arrastando para a pobreza
a classe média,
que esse sonho produziu.
A prosperidade dará lugar à penúria.
No entanto,
a riqueza aumentará,
entre a classe dominante.
Agravando a situação,
a globalização conduzirá
a que 1/5 da população mundial produtiva,
chegue para manter activa
a Economia Global.
Que destino será dado ao excedente,
que continuará a consumir riqueza,
sem ter oportunidade de
produzir nada em troca?
Uma massa de gente,
com uma vida parasitária,
imposta,
onde irá grassar,
a marginalidade,
a violência
e focos de subversão,
porque não têm nada a perder.

63 - Uma Economia Global


O conceito de uma Nova Ordem Mundial,
trás adjacente o conceito de uma
Economia Global,
controlando um Mercado também globalizado.
Dessa estrutura,
sobressairão as Grandes Corporações,
que absorverão as principais
actividades económicas e industriais
e constituirão os "Centros de Poder"
dos diversos Estados Federados.
Entretanto,
um novo conceito de fiscalidade
será impulsionado,
impondo-se a cada cidadão do mundo,
o pagamento de um único imposto,
como garante de fidelidade mútua
ao Estado em que estiver a servir.

terça-feira, 9 de Março de 2010

62 - Uma Igreja Universal

A crença religiosa,
inerente à humanidade,
não será deixada de parte
pelo "Projecto".
Sofrerá uma canalização,
numa única direcção.
O Islão radical,
permitirá a universalização
de um conceito religioso,
uniformizado, compactado e moralizador,
à medida do Poder constituído.
Desde o final da segunda Grande Guerra
que se têm ensaiado as estruturas
que permitirão no futuro,
fazer impôr o islamismo
como a única religião
do planeta.
A decisão de constituir o Estado de Israel
em 14 de Maio de 1948,
foi a colocação da primeira pedra
nesse puzzle.
Num determinado momento,
Israel ficará sózinho
na cena política.
E aí, nessa altura,
surgirá a confrontação entre o Islão radical
e as estruturas judaico-cristãs dominantes,
naquilo que será designado
pela terceira Guerra Mundial,
cujos contornos já se encontram definidos.

61 - O Tribunal Internacional


A Justiça está a sofrer
um processo de projecção global.
Para que essa globalização
seja bem aceite,
tem vindo a criar-se um vazio,
cada vez maior,
no exercício do direito
e na aplicação da lei.
Põe-se em causa,
a capacidade de julgamento
dos tribunais
e dos seus magistrados,
quer na equidade na aplicação da justiça,
como na sua isenção.
As vozes elevam-se,
exigindo mais rigor
e uma autoridade que superintenda
as diversas justiças nacionais.
A criação de um Tribunal Internacional,
que venha gerir
todos os sistemas jurídicos,
dos futuros Estados Federados,
já se encontra em formação.

quarta-feira, 3 de Março de 2010

60 - O reforço das Nações Unidas

Numa outra frente,
desenvolve-se o reforço do poder político e militar
da organização constituída em 1945,
a Organização das Nações Unidas.
As suas intervenções
em cenários de guerra,
têm vindo a intensificar-se.
Deseja-se no futuro,
que a ONU centralize todo o poder militar
do planeta,
ficando os Estados Federados,
com as forças de intervenção indispensáveis,
para fazer face a quaisquer conflitos internos.
A intenção subjacente,
consiste em desarmar o mais possível,
para impedir o nascimento de focos
de rebelião
contra o Poder Mundial.

59 - China

Quanto à China,
caber-lhe-à o enquadramento militar
dos povos islâmicos,
na sua cruzada contra o Ocidente,
cristão e sionista.
A terceira Guerra Mundial,
terá uma cariz demarcadamente
religioso e sectário.


58 - Rússia


Na Rússia,
através da acção de algumas agências
dos serviços secretos estrangeiros,
de antigos operacionais do KGB,
e de extremistas de direita e de esquerda,
são apoiados os fundamentalistas islâmicos.
As lutas internas separatistas,
tenderão a alstrar a novos territórios,
aumentando a intensidade dos conflitos
e enfraquecendo o poder de Moscovo.